NOSSOS PROJETOS

centro de educação integral pequena via

    O Centro de Educação Integral Pequena Via é registrado na Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais e atende crianças de 3,4 e 5 anos. Oferece cuidado e educação por meio de atividades que promovem o desenvolvimento integral infantil, com qualidade, de forma lúdica e prazerosa, de acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil.

    Nosso objetivo é proporcionar condições adequadas para promover o bem estar da criança, sua autonomia, seu desenvolvimento físico, moral, cognitivo, social, afetivo e linguístico, ampliando suas experiências e estimulando o seu interesse pelos processos de busca, conhecimento do ser humano, da natureza e da sociedade.

    Como princípio norteador das nossas ações, acreditamos que cada ser é único e sua existência é especial. É uma educação que fala a linguagem do coração, baseado, sobretudo no amor. Este tipo de educação humaniza, eleva a auto-estima e valoriza o ser como indivíduo e criador, capaz e responsável pela suas ações que transformam sua realidade. Ao mesmo tempo, desenvolve valores como o respeito às individualidades do outro. 

     Atualmente o Centro de Educação Integral Pequena Via atende a 46 crianças.

     

 

Educação Infantil - coordenação Tamires Borges: ed.infantil@apov.org.br​​

 

    O Projeto Caminhar foi idealizado pelo casal Hilda Simone e Marcos Nunes, membros da Fraternidade Pequena Via, em 2005. Esse projeto sugere trabalhar nos moldes de escola integral, em parceria, especialmente, com a Escola Municipal Padre Francisco José da Silva. As crianças e adolescentes de 6 a 15 anos frequentam a APOV em horário inverso ao seu turno escolar regular. Elas lancham e almoçam na APOV e desenvolvem atividades que são planejadas dentro de projetos construídos de acordo com seus interesses. 

       

   O Projeto Caminhar tem como base um compromisso ético-político que colabora para a construção de uma sociedade mais justa e capaz de promover a inclusão. Sobretudo tem como base o amor, que mostra com dados concretos que é possível superar a dificuldade escolar através de atividades que influenciam, diretamente, a vida escolar do aluno. Deseja assegurar uma vida mais digna para as crianças através de um trabalho educativo baseado na construção de novas realidades. 

 

Projeto Caminhar

IMG_0336.JPG
Hilda_Marcos.jpg

 

 Hilda Simone Henriques Coelho e Marcos Nunes Coelho, o casal idealizador do Projeto Caminhar-APOV. Atualmente são voluntários na APOV.

  O Projeto tem produzido bons resultados para as crianças que dele participam. Propõe-se a garantir a todos os educandos a inclusão, permanência e qualidade na aprendizagem, buscando explorar sempre as múltiplas inteligências dos educandos, oferecendo condições adequadas de aprendizado que suscitem alguma resposta positiva do aluno, despertando, consequentemente, o prazer pelo aprendizado. Hoje são atendidas 90 crianças e adolescentes neste projeto.

       Além dos projetos pedagógicos onde são trabalhados vários conteúdos com os educandos, são oferecidas também várias oficinas: artes plásticas, capoeira, ballet, danças urbanas, educação física, higiene e saúde, informática, dentre outras.

     Iniciamos um projeto piloto dentro do Projeto Caminhar para os adolescentes que alcançaram a faixa etária limite. Logo, os adolescentes a partir de 15 anos que se encontram na APOV hoje fazem parte da Turma do Futuro. Os adolescentes fariam atividades da rotina, mas desenvolveriam projetos que os possibilitassem qualificar-se para o mundo do trabalho, bem como contribuíssem com ações para a rotina da APOV.

       

 

Projeto Caminhar - coordenação Tiago Leal: caminhar@apov.org.br

Centro de Conhecimento Padre Antônio Mendes

    Em parceria com o Centro de Produções Técnicas-CPT, o Centro de Conhecimento Padre Antônio Mendes visa a iniciação profissional de jovens da comunidade, com cursos de informática, treinamento de garçons, atendente de loja e recepcionista, eletricista amador, entre outros. Vários jovens já estão atuando no mercado local a partir do que aprenderam em nossos cursos.

    O Centro de Conhecimento também é um espaço de aprendizado, onde as crianças e adolescentes podem pesquisar sobre os temas de seus projetos; as famílias e os funcionários recebem formações e a comunidade se beneficia do espaço de informação e atendimento relacionados ao bem estar e a saúde.

    Firmamos parcerias constantes com estudantes, professores universitários, profissionais especialistas nas diversas áreas e também com órgãos públicos e privados, dentre outros para oferecer conteúdos importantes e de interesse para a comunidade.

Cursinho Popular Afrorar
 
Diante o histórico educacional do país, alunos que passam pela educação pública são intensamente prejudicados no quesito graduar-se no ensino médio com uma base que permita-os ingressar em instituições superiores comparando à estudantes da rede privada. Este fato é ainda mais caótico quando se trata de pessoas que necessitam doar o seu tempo para ajudar nas despesas do seu lar, ajudar nos afazeres domésticos enquanto o responsável trabalha, cuidar de outros membros da família ou/e ainda se deslocar para uma escola distante de onde reside, ocupando assim boa parte da carga horário diária e da energia para estudar, afim de se preparar para o Enem e/ou vestibulares. 
Aprofundando ainda mais nas consequências da inexistência de uma boa base educacional, podemos analisar que a maioria das pessoas de bairros periféricos não chegam ao 3º ano do ensino médio e se chegam não conseguem ingressar em um ensino superior, sejam por dificuldades financeiras para custear o mesmo ou por déficit da base educacional já mencionada anteriormente. Estar entre essas vítimas da fraude educacional corrompem aos poucos a autoestima da minoria, fazendo assim com que estes deixem de acreditar em si e deste modo não se vejam em profissões que não sejam as ditadas pelo sistema, fazendo jus ao ciclo da desigualdade social. 
Atualmente (2020), existem em Viçosa-MG vários cursinhos pré-enem populares, mas nenhum deles conseguem alcançar plenamente todos que necessitam, devido à dificuldade de locomover até o centro da cidade, horário apertado para aqueles que trabalham durante o dia e ainda falta de dinheiro para custear o transporte. 
Analisando tudo isso e juntando a vontade de levar algo que realmente repare a desigualdade educacional e  ao sonho em ver pessoas pretas, pobres e periféricas dando continuidade  a jornada acadêmica, nasce  então em  conversas cotidianas o cursinho Aflorar-me, que surge da necessidade de mudar e contemplar moradores dos bairros periféricos da cidade, a princípio Nova Viçosa e Posses,  com uma educação gratuita de qualidade e mais do que isso a oportunidade de se enxergar como membro da sociedade e conseguir lutar por seus direitos.

 

        "A educação é um processo de transformação da realidade"   

   

Centro de Conhecimento - coordenação Luciano Pereira: conhecimento@apov.org.br

JOVEM APRENDIZ

   É um programa previsto na Lei da Aprendizagem, de 19 de dezembro de 2000, regulamentada pelo Decreto Nº 9.579/2018, que faz a inserção de adolescentes e jovens no mundo trabalho, favorecendo a sua formação pessoal e profissional, estimulando e potencializando o exercício da cidadania, sua empregabilidade e autonomia, contribuindo para que estes jovens se tornem agentes transformadores da sua realidade.

   Podem participar jovens de 14 a 22 anos de idade, que estejam cursando ou tenham concluído o Ensino Médio.

  Na página JOVEM APRENDIZ  você encontra maiores informações sobre o programa. 

Jovem Aprendiz - coordenação Reginaldo Vieira: jovemaprendiz@apov.org.br

Relação com as famílias

    Acreditamos que a família tem papel fundamental na educação. A família e a escola devem desenvolver ações em conjunto, apoiando na formação do ser humano. Por isso buscamos estabelecer com os responsáveis pelas crianças e adolescentes uma parceria saudável e democrática acerca da educação dos seus e do seu desenvolvimento integral. Para tal, a APOV desenvolve um trabalho de envolvimento com as famílias atendidas e também com toda a comunidade, por meio de oferecimento de formações, realização de eventos informativos de bem estar, saúde, cidadania, educação; a participação em eventos institucionais, junto as suas crianças; apoio espiritual; os plantões pedagógicos; eventos de lazer; dentre outros; realizando assim, a integração e a convivência com a comunidade e estabelecendo vínculos de parceria, comunhão, fraternidade e confiança.

Famílias - coordenação Maria Aparecida Gonzaga: familias@apov.org.br